publicações

Mais de 1,11 milhão de pessoas migraram do cheque especial rotativo para o parcelado em abril

Ao longo do mês de abril, mais de 1,11 milhão de pessoas migraram do cheque especial rotativo para o parcelado, montante levemente superior aos 1,09 milhão de migrações registradas em fevereiro. Com a mudança de linha de crédito, a taxa média de juros paga por esses clientes caiu de 12,31% a.m. para 3,21% a.m., de acordo com levantamento feito pela FEBRABAN com 12 bancos, que representam cerca de 90% do mercado brasileiro do produto.

Desde julho do ano passado, quando o normativo sobre o assunto entrou em vigor, mais de 9,55 milhões de clientes reduziram as taxas pagas por meio da migração. A queda na taxa média de juros é resultado das regras de autorregulação bancária para o cheque especial, segundo as quais os bancos devem sempre manter em oferta  linhas de crédito com taxas mais atrativas para os clientes com saldo negativo, e enviar propostas, oferecendo essas linhas, aos que utilizam mais de 15% do limite do cheque durante 30 dias consecutivos.

FEBRABAN – Federação Brasileira de Bancos

fonte: https://portal.febraban.org.br/noticia/3315/pt-br/