publicações

6 dicas de como reduzir a taxa de juros do seu empréstimo

Por GuiaBolso

6 dicas de como reduzir a taxa de juros do seu empréstimo

Apesar da queda da taxa básica de juros Selic nos últimos meses, o brasileiro ainda paga caro nos empréstimos, cheque especial, cartão de crédito e outras linhas de crédito. No entanto, há maneiras de tentar reduzir os juros. O aplicativo de finanças GuiaBolso separou abaixo algumas sugestões:

1. Pesquisa de mercado

Na hora de contratar o crédito, vale a pena consultar diversas empresas e não só a opção oferecida pelo próprio banco. Também considere pegar um empréstimo consignado, uma linha de crédito com as menores taxas de juros do mercado, mas que infelizmente não está disponível a todos. Ela é voltada a quem possui carteira assinada, é servidor público, aposentado, entre outros perfis.

Caso não possua oferta, consulte também empréstimos online. Por terem menores infra estruturas e análises mais inteligentes, fintechs de crédito têm conseguido oferecer boas opções de empréstimo.

2. Cadastro Positivo

Para que a instituição consiga fornecer uma taxa de juros mais baixa é preciso que ela conheça os hábitos financeiros do consumidor e isso pode ser feito por meio do Cadastro Positivo. Tal cadastro fornece informações positivas do histórico de crédito do consumidor, como pagamento de contas em dia. Com isso, se a pessoa honra seus compromissos, consegue dar visibilidade para que a instituição lhe cobre uma taxa mais justa.

3. Pagar contas antes do vencimento

Levando em consideração que a instituição tem de conhecer pra fornecer crédito, algumas atitudes podem causar a famosa “boa impressão”. Pagar contas no vencimento ou até alguns dias antes, por exemplo, mostra que o consumidor é preocupado em manter as finanças em dia. Esse tipo de informação pode aumentar o score de crédito, uma nota que mostra o risco de inadimplência da pessoa. Quanto maior a nota, menor o risco e, por isso, menor a taxa de juros que a instituição pode cobrar.

4. Atualize informações do cadastro

Manter os dados atualizados nas empresas com informações de crédito – como Serasa, SPC Brasil e Boa Vista – também ajuda a reduzir os juros. Quanto mais detalhado for o cadastro, com informação de idade, endereço e outras, mais a instituição que está avaliando o pedido irá conhecer o consumidor.

5. Espere alguns meses

Quando a pessoa possui dívidas e ficou inadimplente, isso também aparece no histórico de crédito e no score. Ao pagar as pendências, porém, o score não sobe automaticamente. Por isso, após pagar uma dívida, apenas o fato de esperar alguns meses para pedir um empréstimo pode ajudar a diminuir os juros. Caso o dinheiro não precise ser usado no curto prazo, vale a pena aguardar alguns meses.

6. Migre dívidas

Quem está enrolado no cheque especial ou cartão de crédito possui uma saída bem simples para pagar menos juros: trocar a dívida por um empréstimo mais barato. Basta solicitar um empréstimo com o valor devido, pegar o dinheiro para liquidar todas as pendências e passar a pagar o crédito com taxas mais justas.

FONTE https://g1.globo.com/especial-publicitario/guiabolso/noticia/6-dicas-de-como-reduzir-a-taxa-de-juros-do-seu-emprestimo.ghtml